23.4.06

Espiral do Conhecimento

A transferência do Conhecimento Tácito talvez seja um desafio de aprendizagem e construção de conhecimento tão grande que ultrapasse os limites da abrangência do treinamento organizacional. Este desafio abrange a identificação, conversão, transferência e disseminação de um conhecimento que nem sempre é passível de explicitação.

É o desafio da transferência de Conhecimento Tácito que, segundo Nonaka&Takeushi (1995), deve acontecer em uma “Espiral do Conhecimento”, aumentando quando há um domínio completo sobre os conhecimentos adquiridos no ciclo anterior.

Em cada ciclo, através de interações sociais, montam-se conexões, constroem-se esquemas mentais e desenvolvem-se novos conceitos a partir de entendimentos prévios. É um desenvolvimento através de interações com os pares e os mais experientes num processo de construção em que se acumula sucessivamente o saber.

Assim como uma espiral cresce quando se acrescenta mais um passo a cada ciclo, o conhecimento vai sendo construído passo a passo garantindo a coerência com o que já se sabe, organizando os conceitos apreendidos, relacionando com fatos e situações reais. Este processo de construção é que nos leva a propor uma abordagem Construtivista para a transferência de Conhecimento Tácito.

A teoria da “Espiral do Conhecimento” para a criação do conhecimento organizacional parte da premissa que o conhecimento humano é criado e se expande através de interações sociais. Assim as formas de conhecimento se expandem em termos de qualidade e quantidade num processo de conversão do conhecimento.

É um processo de aprendizagem que produz desenvolvimento organizacional a partir do momento em que o conhecimento é incorporado e usado para realizar atividades que compõem algum processo de negócio.